Buscar
  • EVA Engenharia e Eventos

AS CRIANÇAS E O MEIO AMBIENTE

A SEMAM – Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de

Balneário Camboriú está sediada no Parque Municipal Ecológico Rio Camboriú, às

margens do rio do mesmo nome. Esta unidade de conservação possui cerca de 17

hectares e conta com as edificações-sede da Secretaria, um horto de plantas medicinais,

belas trilhas ecológicas e muitos pássaros e outros animais, soltos em uma abundante

área verde – coisa rara em nosso município.

Aberto ao público diariamente, inclusive finais de semana e feriados, o Parque

recebe inúmeros visitantes, em sua maioria casais acompanhados dos filhos.

Numa bela manhã de domingo ensolarado, num dos meus plantões quinzenais,

tive o prazer de receber o pequeno Valmir, aparentando 9 anos de idade, morador do

Bairro dos Municípios. Veio sozinho.

Avistei-o ao longe. Acompanhava-o o guarda florestal do Parque. Valmir trazia

em suas mãos um sabiá. Relatou-me que o pássaro havia sido atacado por um gato

próximo à sua casa e que, salvo, poderia ter ficado com alguma sequela. Preferiu levá-lo

para o parque. Após uma rápida análise, aparentou-me nada ter sofrido a pequena ave.

Adentramos em uma das trilhas para soltar o bichinho que, após alguns passos

capengas, logo se familiarizou com seu novo habitat. Ao pequeno Valmir, restou apenas

um sorriso, um breve aceno e um sonoro tchau.

Um simples gesto que, com certeza, teria passado despercebido se não tivesse

sido praticado nos tempos atuais, por uma criança, numa manha fria de domingo.

Tempos estes em que nos chamam muito mais a atenção a construção de uma fábrica –

que gera empregos; a implantação de um ponto turístico – que atrai mais turistas; a

duplicação de uma rodovia – que possibilita maior fluxo de veículos, entre outros.

Este simples gesto nos mostra que a preservação do Meio Ambiente se traduz

também nas pequenas coisas, como o simples ato de salvar uma pequena vida.

Preservamos a natureza regando sementes, plantando mudas, reciclando materiais etc. e,

principalmente, procurando manter em equilíbrio os ecossistemas já existentes, ou seja,

não caçando, não desmatando, não queimando, não poluindo...

Este simples gesto nos mostra, ainda, que as crianças são os verdadeiros filtros

vivos das informações precisas e preciosas que dizem respeito ao Meio Ambiente e à

preservação da Natureza. Surgem delas as grandes indagações, as principais questões e

as mais francas respostas. Partem delas as verdadeiras cobranças.

Às crianças devemos, no mínimo, respeito. Pelo que têm feito e pelo que ainda

terão que fazer nos anos vindouros. Muitos de nós devemos, a elas, pedido de

desculpas pelo que temos feito e pelo que ainda faremos ao Meio Ambiente.

E, ao pequeno Valmir, por seu pequeno gesto, devemos também um “muito

obrigado”.


Balneário Camboriú, 26 de junho de 1999.

Artigo publicado no Jornal Página 3.

Por Janete Feijó - EVA Engenharia


0 visualização

© 2019 por EVA Serviços  de Engenharia

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram

EVA Serviços de Engenharia

EVA Eventos de Capacitação